“O planejamento deve acontecer também com conselhos e comunidade”, Flávia Oliveira de Morro do Chapéu

Flávia Oliveira, DME – Dirigente Municipal de Educação de Morro do Chapéu na Chapada Diamantina, ao participar de uma Live conjunta Undime e Uncme na tarde desta terça-feira (20), destacou que o Decreto publicado pelo Governo do Estado, provocou diversos desgastes nos municípios, que em sua grande maioria não tem a possibilidade de retornar neste momento.

“Recebemos a notícia da publicação, depois olhamos que não era Fake News. Era uma verdade que foi publicada sem nenhuma reunião anterior, sem comunicado aos dirigentes citados. Não estávamos preparados para dialogar com os nossos professores e alunos sobre o novo decreto”, destaca Flávia.

Ela acrescentou que “logo depois que recebeu a informação, pensei em deixar uma sugestão no grupo da Undime, para a realização de uma reunião com todos os municípios para compreender o decreto e estabelecer o nosso posicionamento”.

“Retornar ao semipresencial ou híbrido requer muito cuidado, e não só com as questões mencionadas no decreto. Precisamos pensar em imunização, capacitação dos profissionais da educação, conscientização dos alunos e pais sobre o comportamento necessário e responsável nesse novo cenário”, lembra Flávia ressaltando a sua preocupação com o fato.

Outro ponto que Flávia, ressaltou é o fato de que “para o retorno precisamos pensar também em cada realidade. Nossa Rede é formada também por muitos alunos transportados. As novas estruturas também devem pensar no transporte escolar, na alimentação e tudo que envolve a comunidade escolar.”

“O retorno às aulas deve ser uma decisão responsável, pensando sempre no compromisso da Educação, na segurança dos espaços escolares e no extremo cuidado com a vida dos estudantes, dos profissionais da educação, dos familiares e da nossa comunidade”, finaliza sua fala para o Portal Undime Bahia.

Deixe um comentário

Facebook
YouTube
Instagram