“O currículo da educação do campo é um território de disputa”, Marcos Paiva

O Professor Mestre, Marcos Paiva, com propriedade na área da Educação do Campo, destacou na tarde desta quarta-feira (21/04), durante uma reunião Conjunta entre a UESB e Undime, ressaltou a necessidade de ampliar o olhar sobre a modalidade da Educação do Campo.

“Os fundamentos e princípios da modalidade, são fundamentais e precisamos ter muita clareza no momento de formação profissional, pois sempre que tratamos de Educação do Campo, fica sempre a revelia em linhas gerais, pois ela tem muitas contribuições em diversos aspectos do currículo, conforme percebemos durante a construção dos currículos referenciais nos municípios baianos, por meio da ação pioneira da Undime Bahia”, destaca o Professor Marcos Paiva.

Ele lembra que “a necessidade está posta e o desafio é grande, todavia é necessário garantir a formação continuada dos profissionais que estão no chão da escola que fazem valer o princípio educacional e a educação pública é este local de construção coletiva, continuada em conjunto com os movimentos sociais e Fóruns Territoriais de Educação do Campo”.

“Participei de todas as etapas do Programa Escola da Terra (UFBA/MEC/SEC-BA), como formador. Esta foi uma das ações que fomentou essa modalidade de educação em todo país, e em especial na Bahia. Mas, infelizmente, foi interrompida enquanto política pública de estado”, ratifica.

O Professor Marcos Paiva foi um dos Especialistas da Undime no Programa de Elaboração e Reelaboração dos Referencias Curriculares movimenta a Bahia.

Deixe um comentário

Facebook
YouTube
Instagram