“O batismo da educação do campo contrapõe a nossa realidade”, Pedro Cerqueira Melo

“O currículo da educação do campo deve assumir uma intencionalidade”.

Na tarde desta terça-feira (07), a Undime Bahia, promoveu para as redes de ensino municipais do estado, a sua Live 26 – Fundamentos e Princípios da Educação do Campo e seus desdobramentos no currículo, com o objetivo de ampliar as discussões e o entendimento desta modalidade de ensino no Programa de (Re)Elaboração dos Referenciais Curriculares nos Municípios Baianos.

Para o Professor Pedro Cerqueira Melo, a ideia vendida sobre a educação do campo, não corresponde ás reais necessidades do educando.

“O batismo da educação do campo contrapõe a nossa realidade e uma prova disso é o agronegócio, devastador e que vem impondo crimes diversos, não só do ponto de vista ambiental, mas também de concepção, de ruptura com princípios eminentemente da agricultura familiar, que está presente no país inteiro”.

Ele ainda lembra que “é preciso haver uma ruptura com o capital dominador, que assola a sociedade, sem permitir que o princípio reflexivo aconteça, onde os estudantes sejam sujeitos de direitos e capazes de emanciparem-se por meio das discussões propostas pela educação formal”.

“O lugar da escola é aquele que faz parte da identidade do seu público, de quem frequenta esta instituição, respeitando os tempos de formação, aspectos econômicos, filosóficos, políticos, dentre outros, abrangendo a vida, tendo o trabalho como princípio pedagógico”, explica o professor ao falar sobre o local onde a educação do campo se insere.

Trajetória histórica, fundamentos e princípios da Educação do Campo Prof. Pedro Cerqueira Melo, possui graduação em Licenciatura em Educação do Campo pela Universidade Federal da Bahia (2013);

Mestre em Educação do Campo Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB);

Especialista em Gestão Escolar pela Faculdade Batista Brasileira;

Especialista em Educação do Campo e Desenvolvimento Rural Sustentável no Viés da Pedagogia da Alternância pela Faculdade de Ciências, Filosofia e Letras de Candeias;

Especialista em Pedagogia Histórico Critica para as Escolas do Campo pela Universidade Federal da Bahia – (UFBA);

Professor Formador no Programa Escola da Terra, MEC/Secadi/UFBA;

Atuou com Secretário de Agricultura e Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Cruz das Almas – Bahia.

Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação do Campo, atuando principalmente nos seguintes temas: educação do campo; formação de professores, currículo, pedagogia histórico-crítica, Gestão Escolar, desenvolvimento sustentável, agricultura familiar e juventude.

Deixe um comentário

Facebook
YouTube
Instagram