Undime apresenta contribuições para protocolos de retorno às aulas

A Undime Bahia participou na manhã de hoje (09/02) de reunião virtual coordenada pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia, com participação de representação da União dos Municípios da Bahia (UPB), Comissão de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia e Serviço Público da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), tendo como pauta “Protocolo de retorno às aulas: Análise e contribuições para ajuste final”.
Na reunião coordenada pelo Prof. Danilo de Melo Souza, Subsecretário da Educação do Estado da Bahia, o Prof. Williams Panfile (Presidente da Undime Bahia) e o Prof. Renê Silva (Assessor Técnico), apresentaram os encaminhamentos aprovados pela Diretoria Ampliada da Undime em reunião realizada ontem (08/02), que são fundamentais serem contemplados em um protocolo que se pretenda servir de diretriz para todo Estado da Bahia.
Estes encaminhamentos são sintetizados em dois pontos:

  1. Defesa de retorno imediato de todos os municípios com o desenvolvimento de atividades pedagógicas não presenciais (mediadas ou não por tecnologias digitais de informação e comunicação), adequadas a cada realidade local dentro da perspectiva do continuum curricular 2020/2021;
  2. Na elaboração de protocolo de futuro retorno às aulas de forma presencial:
    2.1 Reconhecer e acolher a diversidade de cenários existentes entre os 417 municípios baianos quanto ao planejamento das atividades letivas, sabendo que temos grupos de municípios que não realizaram atividades remotas em 2020, grupos de municípios que realizaram atividades remotas em 2020 com cômputo variado de carga horária letiva obrigatória, e grupos de municípios que realizaram atividades remotas em 2020 e finalizaram como cômputo as 800 horas letivas obrigatórias;
    2.2 Fomentar o diálogo territorial entre os municípios no planejamento do retorno de atividades presenciais nas escolas, para troca de experiências e alinhamento dentro das possibilidades de planejamento levando em consideração o contexto apontado no tópico 1;
    2.3 Considerar período de transição entre as atividades pedagógicas não presenciais (mediadas ou não por tecnologias digitais de informação e comunicação) e realização de modo concomitante destas mesmas atividades pedagógicas com o período das aulas presenciais, levando em consideração de uso de metodologias diversas;
    2.4 Construir estratégias diferenciadas e flexíveis que tenham como base o monitoramento pelas autoridades sanitárias do número de casos da COVID-19 e a cobertura de vacinação, tendo garantida a autonomia de cada município na tomada de decisão quanto a data de retorno as atividades presenciais nas escolas;
    2.5 Na elaboração do protocolo, levar em consideração as especificidades que envolvem o planejamento e desenvolvimento de atividades com o público da educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental;
    2.6 Levar em consideração a tradição já vivenciada no diálogo entre redes municipais e rede estadual em cada município quanto a ajustes e adequação para alinhamento de calendário letivo.

Ao final da reunião, foram constituídos dois subgrupos de trabalho, um para ajustar no texto do protocolo as orientações das autoridades sanitárias, e outro para discutir os ajustes quanto as questões de possibilidades de organização administrativa e pedagógica, ficando definido o prazo das 18 horas do dia 10/02/2021 como prazo final para as contribuições.

Deixe um comentário

Facebook
YouTube
Instagram