“Que sociedade é essa que amplias as desigualdades fomentado pelo capitalismo”

Durante a Live a 14ª Edição da Web TV Undime, a temática debatida, Educação do Campo e organização pedagógica por Alternância está sendo ampliado juntos aos DME’s – Dirigentes Municipais de Educação, Equipes Técnicas das Secretarias e Profissionais da Educação.

Um dos convidados, é o Professor Tiago Pereira da Costa, Pedagogo/ Gestor Ambiental, Especialista em Educação Ambiental, Especialista em Metodologias Participativas Aplicadas a Pesquisa e a ATER, Especialista em Desenvolvimento Sustentável no Semiárido, Mestre em Extensão Rural, Doutorando em Agroecologia e Desenvolvimento Territorial pela UNIVASF, atualmente Diretor da Rede das Escolas Famílias Agrícolas Integradas do Semiárido – REFAISA.

Para ele, a Pedagogia da Alternância que completou 50 anos no Brasil, ainda precisa ser melhor entendido pela sociedade, pois ela tem uma proposta própria, amparada por marcos legais.

“Lá na década de 60, temos a grande conquista, que foi um Parecer do CNE – Conselho Nacional de Educação, reconhecendo a Pedagogia da Alternância como uma combinação de períodos integrados entre família e escola, possibilitando a flexibilização da atividade pedagógica”, destaca o Professor Tiago Pereira.

Ele ainda acrescenta que os tempos de alternância, precisam ser levados em consideração, pois as relações climáticas, sócio-econômicas, sócios-familiares , que são específicas a cada território e região.

“O acúmulo de conhecimento das famílias, somando o empírico, científico, filosófico e teológico são sempre levados em consideração e por isso o nosso diferencial das escolas famílias agrícolas, presentes em vinte estados da federação”, acrescenta.

Deixe um comentário

Facebook
YouTube
Instagram