MEC e Inep convocam Consed e Undime para apresentar Saeb e Enem

Undime e Consed, enquanto entidades que representam os secretários municipais e estaduais de educação foram convidadas pelo Ministério da Educação (MEC) e Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para tratar da realização dos testes do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2021.

O secretário executivo do Ministério, Vitor Godoy, informou que a edição do Saeb 2021 seguirá a mesma lógica de aplicação do exame de 2019 e que todos os secretários estaduais e municipais serão informados via ofício, sobre a importância do apoio para a realização do exame. Na oportunidade, informou ainda que em breve será publicada Portaria do MEC que formaliza um Grupo de Trabalho (GT) com objetivo de  estudar o novo Saeb e Ideb e terá como membros representantes da Undime e Consed.

De acordo com o Ministério da Educação, o Saeb será aplicado no final deste ano e mantém o formato censitário para 5º e 9º anos do ensino fundamental para as disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática; e 3ª e 4ª séries do ensino médio das escolas públicas para Língua Portuguesa e Matemática. No caso do 2º ano do ensino fundamental, o formato adotado será amostral para as disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. No 9º ano do ensino fundamental, as disciplinas são Ciências Humanas e Ciências da Natureza.  Já para o 5º e 9º anos do ensino fundamental, as disciplinas são Língua Portuguesa e Matemática; e a 3ª e 4ª séries do ensino médio, das escolas privadas, as disciplinas são Língua Portuguesa e Matemática, o método utilizado será amostral.

O presidente da Undime, Luiz Miguel Martins Garcia, Dirigente Municipal de Educação de Sud Mennucci/ SP, informou que as seccionais da Undime têm se  posicionado contrárias à realização de um Saeb censitário e consideram ser melhor a avaliação numa perspectiva diagnóstica, dada as dificuldades enfrentadas nos municípios, mas que, ainda assim, a instituição irá colaborar com o processo.

Já o vice-presidente da Undime, Marcelo Costa, demonstrou preocupação quanto ao uso do resultado da avaliação 2021 para fins de definição de recursos para os municípios, pois os dados poderão não condizer com a realidade, em virtude da pandemia. Da mesma forma, o presidente da Undime Região Nordeste, Alessio Costa Lima, Dirigente Municipal de Educação de Palhano/ CE, solicita que, para fins de composição do Ideb, sejam considerados os resultados da avaliação de 2019, para que desigualdades não sejam acentuadas.

Vitor Godoy ressalta que a questão proposta pela Undime é boa, mas que será deixada para o próximo ano e que será tratada de forma participativa.

Alessio informou que a Undime irá formalizar solicitação ao MEC para que a amostra do Saeb do 2º ano seja mais aprofundada, de modo a permitir a leitura por rede municipal. Segundo ele, se for de outro modo, o resultado não contribuirá significativamente para as redes municipais de educação.

Com relação ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Ministério confirmou a realização da avaliação em 2021, nos mesmos moldes do anterior. De acordo com o presidente do Inep, Danilo Dupas, a equipe técnica da autarquia está engajada e preparada para a aplicação, tanto do Saeb quanto do Enem em 2021.

Fonte: Undime (com informações do Ministério da Educação)
Foto: Luis Fortes/ MEC

Deixe uma resposta

Facebook
YouTube
Instagram