Reunião propõe encaminhamentos para retorno presencial

Logo após a reunião da Undime conjuntamente com a Uncme, FEEBA, CEE e Secretaria da Educação, quando foram apresentados os dados da escuta Undime junto aos municípios sobre o retorno presencial das aulas neste ano, alguns encaminhamentos foram realizados.

Para a Professora Gilvânia Nascimento, Coordenadora da Uncme, é necessário que “o planejamento dos protocolos [Pedagógicos e Sanitários], com a devida adequação das escolas (DESCOMPASSO). Formação específica para os profissionais da educação. Não retorno às atividades Busca Ativa escolar. Comunicação com a comunidade escolar e com a sociedade em geral (restabelecimento da confiança na escola). Regulamentação dos procedimentos adotados (Atuação dos Conselhos). Preocupação com as terminalidades e transições e especialmente o ciclo de alfabetização, são pontos que precisam ser pontuados”.

Para a professora, Alessandra Assis, “é preciso propor como encaminhamento que a Agenda Colaborativa, convidando um representante da Saúde para que se tenha um parâmetro comum desse coletivo sobre indicadores de contaminação e comportamento da pandemia”.

Renê Silva, lembra que “35% dos municípios não pretendem retornar de acordo com a escuta, todavia, quando o trabalho mais próximo acontecer, ouvindo cada um destes municípios, temos a expectativa de que esse percentual reduza significadamente”.

A DME Olivia Silveira, enfatizou que “na semana passada, secretários da RMS se reuniram e alguns municípios relatam a falta de condições físicas das escolas para o retorno presencial em 2021 e de modo geral estes secretários são novos gestores”

“Também sugerimos que seja debatido o que foi feito dos recursos emergenciais aprovados para as escolas – equipamentos e internet nas escolas, recursos para retorno seguro, incremento para alimentação escolar, discutir o que fazer com prazo curto para execução porque precisa prorrogar”, acrescenta a Professora Alessandra Assis.

Deixe um comentário

Facebook
YouTube
Instagram