Home / Notícia / Territorializando a BNCC
SEMINáRIO TERRITORIAL DE ESTUDO DA PRIMEIRA VERSãO DO CURRíCULO REFERENCIAL DA BAHIA
Publicação: 30/10/2018

Aconteceu nesta terça-feira (30) o Seminário Territorial de Estudo da Primeira Versão do Currículo Referencial para o Estado Da Bahia, com o objetivo de apresentar a Primeira Versão do Currículo Referencial para o Estado da Bahia, a fim de potencializar a realização da Consulta Pública e viabilizar as contribuições ao documento por educadores e pela sociedade civil com a presença de 14 municípios do Território de Identidade da Bacia do Jacuípe.

Participaram do encontro, representantes da Secretaria Estadual de Educação do Estado da Bahia, Núcleo Territorial de Educação NTE 15, Território Bacia do Jacuípe e da UNDIME União dos Dirigentes Municipais de Educação.

Com a homologação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para as etapas da Educação Infantil e do Ensino Fundamental, os Estados e o Distrito Federal começaram a (re)elaboração dos seus currículos visando a garantir as aprendizagens essenciais que todos(as) os(as) estudantes devem desenvolver ano a ano.

"O Currículo Bahia está sendo elaborado em Regime de Colaboração entre Estado e Municípios em um movimento desafiador, fraterno, criativo e acima de tudo, colaborativo. A finalidade é elaborar um documento a partir das normativas da BNCC e que apresente as diversidades e singularidades do território baiano,  até o final do ano de 2018, colaborando assim, com a (re)escrita do Projeto Político Pedagógico (PPP) das unidades escolares", destaca Eronize Lima, Articuladora Undime de Regime de Colaboração.

Ela ainda acrescenta que tudo começou com escuta. "Alunos, professores, funcionários, família e comunidade das Redes de Ensino Estadual, Municipais e Privada, foram convidados a dizer sobre os aspectos que estão funcionando e o que ainda precisa melhorar nas suas unidades escolares, sendo orientados a falar sobre “uma escola que faz sentido para o desenvolvimento integral dos (as) estudantes”.

Foram mais de 24 mil contribuições durante a realização da Escuta Inspiracional, fruto da parceria firmada entre o Instituto Inspirare, Instituto Telus e Instituto Unibanco, para legitimar o processo de escuta para a construção e a materialidade do documento no Estado.

Ainda, no processo de fortalecimento do Regime de Colaboração e mobilização à participação, a União Nacional dos Dirigentes Municipais (UNDIME) solicitou aos municípios seus documentos orientadores para subsidiar a elaboração da versão preliminar do Currículo Bahia, além de promover diálogos formativos em 17 Territórios de Identidade, com as comunidades educativas, com o objetivo de envolver e orientar as equipes técnicas no processo de estudo e discussão do documento da BNCC.

A escrita deste documento contou com o trabalho de uma equipe formada por dois Coordenadores estaduais (um representante da Secretaria de Educação do Estado da Bahia e um representante da União Nacional de Dirigentes Municipais de Educação, seccional Bahia), três Coordenadoras de Etapa (uma coordenadora de Educação Infantil e duas do Ensino Fundamental), três Redatores de Educação Infantil; 19 Redatores de Ensino Fundamental, além de profissionais colaboradores.

O Currículo Bahia apresenta-se subdividido em Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio (Projeto de Vida e Transições), além dos textos sobre as Modalidades, Avaliação Educacional  e Temas Contemporâneos que afetam a vida humana em escala local, regional e global. Nas duas primeiras etapas são apresentados textos introdutórios e organizadores curriculares. O documento não está acabado pois, depende da participação dos  professores, gestores, estudantes, pais e/ou responsáveis e a sociedade civil, como um todo, a partir das contribuições durante a consulta pública.

"A intenção é mobilizar, incentivar e orientar a todos para contribuirem na construção do currículo referencial para o Estado, por meio da consulta pública, no período de 15 de outubro a 13 de novembro do corrente ano, na expectativa de um documento que respeite a diversidade e especificidades do território baiano, os direitos de aprendizagens e desenvolvimentos dos estudantes, sejam eles das redes de ensino estadual, municipal ou privada e atenda as especificidades de cada etapa de ensino e suas modalidades", ratifica Eronize.

A mesa de abertura do encontro foi formada por: 
1. Professora Nívea Maria Gomes Araújo – Diretora Territorial NTE 15 – Território Bacia do Jacuípe;
2. Professora Edineuza Ribeiro – Secretária Municipal da Educação de Ipirá;
3. Professora  Eronize Lima Souza  – representando o  Presidente da UNDIME Bahia, e mediadora dessa atividade;
4. Coordenador da Educação Básica/CODEB NTE 15 Adílio Silva Soares;
5. Genelício Santiago – Sociólogo Ipiraense.

Objetivo do Seminário foi  apresentar a Primeira Versão do Currículo Referencial para o Estado da  Bahia, a fim de potencializar a realização da Consulta Pública e viabilizar as contribuições ao documento por educadores e pela sociedade civil.

Durante o dia inteiro foi desenvolvida uma pauta de trabalho  com orientações para a participação dos presentes na Plataforma do site >>>>> Confira

As contribuições  serão analisadas pela Equipe do Currículo do Estado da Bahia e servirão para a consolidação de uma nova versão, de forma que represente o Estado da Bahia  e que atenda as especificidades e diversidades do território baiano , sendo essa mais uma etapa da construção participativa .

A Base é um marco na história da educação brasileira. “A discussão chegou à sala de aula, está envolvendo os estudantes, está envolvendo a comunidade, está envolvendo especialistas.

•    O seminário, que faz parte de uma nova fase no processo de construção coletiva da do currículo. As orientações trabalhadas tiveram como foco orientar os municípios pra que possam atuar como protagonistas nesse processo de implementação a BNCC no Estado

•    A Consulta Pública é o momento para alunos, pais, professores e demais profissionais da educação  participarem da construção da proposta curricular para o Estado  da Bahia. A participação de todos nessa etapa é fundamental para que o objetivo do documento seja alcançado e todos os sujeitos curriculantes  sintam-se contemplados pelo currículo . (Eronize)

A professora Nívea Maria Gomes Araújo – Diretora Territorial NTE 15 – Território Bacia do Jacuípe ressaltou a disponibilidade do Núcleo  para prestar apoio aos município que  integram o NTE , com relação as orientações para contribuições na consulta pública.

A Dirigente Municipal de Educação de Ipirá destacou que o currículo será importante para integrar as redes públicas de ensino, e sugeriu novo encontros. “A discussão chegou à sala de aula, está envolvendo os estudantes, a comunidade, especialistas, tudo em prol da melhoria da educação ministrada nos municípios".

A fase de consulta pública será realizada de 15 de outubro  a 13 de novembro período em que estudantes, professores, universitários e a sociedade em geral poderão fazer a sua contribuição.