Home / Notícia / SEB | PMAlfa
SELECIONADAS 991 ESCOLAS PúBLICAS PARA AVALIAçãO DO MAIS ALFABETIZAçãO
Publicação: 25/10/2018

O Ministério da Educação, por intermédio da Secretaria de Educação Básica (SEB), divulgou, nesta quarta-feira, 24, a relação das 991 escolas públicas estaduais, municipais e distritais selecionadas, em todo o Brasil, para participar da avaliação de fluência do Programa Mais Alfabetização (PMAlfa), cujo objetivo é analisar a habilidade e precisão na fluência de leitura das crianças do segundo ano do ensino fundamental. Ao todo, aderiram à pré-seleção cerca de 10 mil escolas públicas em todo o país.

“Entre os objetivos do projeto, quando foi criado, estava o de contemplar em cada estado cerca de 2 mil crianças”, explicou Raph Gomes Alves, Diretor de Currículos e Educação Integral da SEB. “A intenção, então, é fornecer um diagnóstico para as escolas e redes de ensino, até que elas possam incorporar essa estratégia de diagnóstico da fluência dos alunos nas práticas pedagógicas do dia a dia da escola. Ter uma metodologia que possa validar a qualidade dessa fluência, como entonação e interpretação de leitura, ajuda a escolas a melhorar o processo de ensino.”  

A avaliação inédita, feita de maneira piloto e voluntária pelas escolas e secretarias, pretende atender cerca de dois mil alunos em cada estado. O processo de escolha contemplou critérios como manifestação de interesse de participação da rede estadual, distrital ou municipal e da escola, tamanhos do município (entre 10 mil e 100 mil habitantes, e com mais de 100 mil habitantes) e da escola (pequenas, com até duas turmas de segundo ano do ensino fundamental, e grandes, com mais de duas turmas), e níveis de classificação do Índice do Nível Socioeconômico (Inse), elaborado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Entre os objetivos da avaliação estão os de fornecer dados para escolas e redes, assim como instrumentos pedagógicos para aprimorar o diagnóstico das instituições de ensino participantes. Por meio de uma metodologia de avaliação formativa, que pode servir para que as escolas desenvolvam uma rotina de monitoramento de aprendizagem da fluência. Além de atender cerca de 54 mil alunos do segundo ano do ensino fundamental, a ferramenta pretende ampliar os modelos das avaliações atuais em língua portuguesa, de compreensão em leitura e produção de escrita, no Brasil.

A aplicação do teste às crianças será realizada individualmente por meio de aplicativo próprio, adequado a smartphones ou tablets, após a fase de cadastro de aplicadores, definidos pelas escolas conforme orientações das secretarias e inseridos no sistema de monitoramento e orientação pedagógica. O MEC sugere que sejam priorizados profissionais das próprias instituições, uma vez que haverá, como parte do projeto piloto, a capacitação dos aplicadores quanto à metodologia. No momento da aplicação do teste, não é necessário que o dispositivo eletrônico esteja conectado à internet. Após as correções, as escolas terão acesso às devolutivas pedagógicas para análises e encaminhamentos.

A avaliação de fluência foi elaborada pelo MEC em parceria com o Centro de Avaliação de Políticas Públicas da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF), que também corrigirá as avaliações, e tem a expectativa de que possa ser ampliada, em 2019, para todas as escolas que aderiram ao Programa Mais Alfabetização. A realização desse piloto tem por objetivo gerar aprendizados para uma possível ampliação do universo de aplicação. 

Para facilitar o planejamento de aplicação da avaliação de fluência nas escolas selecionadas, a SEB criou um cronograma considerando a divisão entre os estados brasileiros. Assim, as etapas são as seguintes: cadastro de aplicadores e período para download do aplicativo de avaliação (até 15/11); aplicação da avaliação nas escolas (de 29/10 a 16/11); correção pelos professores (de 30/10 a 30/11), e publicação das devolutivas pedagógicas de avaliação (14/12).  

Vídeos e tutoriais estão disponíveis no sistema de monitoramento e orientação pedagógica, para auxiliar todos os profissionais envolvidos na avaliação de fluência. Esse material também será encaminhado aos endereços eletrônicos dos coordenadores estaduais do PMAlfa.

Além disso, foi criado um vídeo contendo informações de como realizar o cadastro dos aplicadores e a aplicação da avaliação de fluência, disponível no canal do Programa Mais Alfabetização no YouTube. Em caso de dúvidas, as escolas podem entrar em contato com os coordenadores municipais e estaduais ou encaminhá-las por mensagem eletrônica.

Pedidos de esclarecimentos específicos sobre o cadastramento e preenchimento das informações no sistema e sobre o aplicativo de fluência podem ser feitos diretamente ao CAEd Digital, por mensagem eletrônica ou pelo telefone 0800 7273 142.  

PMAlfa 

O PMAlfa foi criado por meio da Portaria n º 142, de 22 de fevereiro de 2018, e é uma estratégia do MEC que visa fortalecer e apoiar as unidades escolares no processo de alfabetização dos estudantes regularmente matriculados no primeiro ano e no segundo ano do Ensino Fundamental, cumprindo critérios já estabelecidos na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Além da recém-criada avaliação de fluência, o programa realiza avaliações de leitura, escrita e matemática para promover o fortalecimento da gestão das secretarias de educação, das unidades escolares e do monitoramento do processo de aprendizagem.

Encaminhe suas dúvidas para maisalfabetizacao@mec.gov.br ou entre em contato com o Caed Digital suportepmalfa@caed.ufjf.br

Acesse o canal do Programa Mais Alfabetização 

Confira as escolas selecionadas  

Fonte: MEC
https://bit.ly/2PozHoM