Home / Notícia / Associação Coração Azul
PAIS DE ALUNOS COM AUTISMO DA REDE PúBLICA SE REúNEM E CRIAM ASSOCIAçãO EM ITABERABA
Publicação: 25/08/2018

Aconteceu, na tarde dessa sexta-feira (24), dentro da programação da Semana Municipal da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, o I encontro dos Pais de Alunos com Transtorno de Espectro Autista (TEA) de Itaberaba. Na oportunidade foi criada a Associação Coração Azul, formada pelos pais de alunos com autismo.

O Encontro, realizado no Auditório Profª Floracy Alencar de Andrade Melo — anexo à Secretaria Municipal de Educação (Seduc), contou com a participação de profissionais do atendimento educacional especializado em Salas de Recursos Multifuncionais, além daqueles que atuam nos centros Especializado em Reabilitação (CER II) e de Apoio Pedagógico em Educação Especial (CEAPE).

O evento contou, também, com a participação de Igor Dellano, psicólogo analista comportamental e especialista em neuropsicologia do CER II, que ministrou palestra informativa, aos participantes do Encontro, com o tema “As contribuições da psicologia no tratamento do autismo”.

Atualmente, existem cerca de 12 Salas de Recursos Multifuncionais em funcionamento em Itaberaba, tanto na cidade quanto na zona rural. Para Shirley Evangelista, técnica pedagógica da Educação Especial da Seduc, o número de pessoas diagnosticadas com TEA no município tem aumentado significativamente nos últimos anos.

“Hoje nós temos um número significativo de alunos com o diagnóstico de TEA aqui no município, com quase 40 casos confirmados de autismo mesmo. Com outros transtornos, que estão no diagnóstico de TEA, já passamos de mais de 50 casos”, disse a técnica pedagógica.

Em sua visão, “esse é o momento para estarmos com o olhar focado na questão, pois se trata de uma das deficiências mais desafiadoras por conta, sobretudo, do fato de existirem poucos profissionais especializados na área em todo o estado”, observou Shirley que é uma estudiosa do tema e defensora das políticas voltadas ao TEA em nosso município.

Para Sebastiana Silva Barros Souza (43), dona de casa com filhos diagnosticados com TEA, a criação da Associação Coração Azul vem para suprir uma necessidade vivenciada por todos que têm que conviver com o autismo em suas vidas, que é a falta de apoio e o sentimento de solidão diante dos desafios.

“A partir de hoje, com esse primeiro encontro, nós percebemos que não estamos sós. Quando eu cheguei aqui, eu me sentia sozinha porque eu tenho três filhos que são autistas e vejo a necessidade que eu tenho em casa e penso que a criação dessa Associação para nos dar segurança. Agora não estamos mais sós, pois temos uns aos outros além do apoio dos profissionais que nos auxiliam”, disse a jovem senhora.

Para a coordenadora pedagógica da Escola Municipal Dona Mora Guimarães, Marli Mangueira de Almeida, ações afirmativas, como a realização do encontro com os pais de alunos com autismo e a criação da Associação, fortalecem ainda mais os laços afetivos das pessoas que convivem com o TEA, além de garantir o acesso a direitos e a políticas públicas voltadas a essa parcela da população.

“É uma proposta muito interessante porque vai dar mais segurança e tranquilidade para essas mães e pais de alunos com autismo para seguir com mais confiança no desempenho de seus papéis no apoio a seus filhos”, disse a coordenadora. A Escola Dona Mora Guimarães é uma das unidades de ensino que contam com a Sala de Recursos Multifuncionais.