Home / Notícia / Implementação da BNCC
INICIATIVA DO MOVIMENTO PELA BASE TRAZ ORIENTAçõES PARA A IMPLEMENTAçãO DA BNCC
Publicação: 08/05/2017

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) promoverá mudanças nas políticas educacionais de currículo, formação continuada de professores, materiais didáticos e avaliações. Por isso, as redes de ensino terão papel fundamental na sua implementação. E para que isso aconteça, será preciso engajar e mobilizar toda a rede, em diferentes frentes e momentos, ao longo dos próximos anos. Pensando em tudo isso, o Movimento pela Base, grupo não governamental formado por profissionais da educação, desenvolveu um "Guia de Implementação da BNCC". O material contém os primeiros passos que a secretaria de educação pode adotar para iniciar o processo de implementação da BNCC.

O Guia, disponível em pdf, apresenta de forma simples, direta e didática informações sobre a Base e sugestões de ações para os primeiros passos da implementação e de como executá-las. Apesar de a Base ainda não estar definida - o documento está em análise no Conselho Nacional de Educação - as secretarias de educação já podem e devem se organizar. Segundo o Guia, com a terceira versão publicada, as redes podem começar o trabalho, desde já, em pelo menos duas frentes: comunicação e adaptação dos currículos e projetos pedagógicos. "Essa é a hora de comunicar e garantir o entendimento da BNCC, sua importância, seu histórico de construção. Também é recomendável preparar a revisão curricular: identificar e mobilizar os profissionais estratégicos, investigar os documentos atuais da rede, ouvir os educadores sobre quais princípios deveriam nortear a política curricular local", diz um trecho do Guia.

Para acessar o Guia e conhecer os detalhes e sugestões, clique aqui.

A terceira versão da Base Nacional Comum Curricular foi entregue ao Conselho Nacional de Educação (CNE), no dia 6 de abril. A Base está prevista na Lei 13.005 de 2014, que estabelece o Plano Nacional de Educação (PNE), e representa a proposta dos direitos e objetivos de aprendizagem e desenvolvimento para os alunos de toda a educação básica. O documento entregue ao Conselho contempla apenas a educação infantil e o ensino fundamental. A Base do Ensino Médio deve ser entregue até o fim do ano, já que essa etapa passa por reformas.

No dia 10 de abril, o CNE divulgou as datas das audiências públicas regionais com intuito de debater a Base Nacional Comum Curricular. A previsão é de que a primeira audiência seja em junho, em Manaus (AM), e a última em setembro, em Brasília (DF). Mais informações aqui.

Fonte: Undime