Home / Notícia / BNCC em Debate no Nordeste
UNDIME BAHIA PARTICIPA DAS DISCUSSõES DA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA REGIãO NE
Publicação: 28/07/2017

A Bahia esteve presente no tempo da Audiência Pública da Região Nordeste sobre a Base Nacional Comum Curricular - BNCC, conduzida pelo Conselho Nacional de Educação – CNE, em Olinda/PE.

Compuseram a Delegação Bahia a presidente da UNCME, professora Gilvânia Nascimento, a Coordenadora da COPE/SEC/BA, professora Elenir Francisca, a representante da Undime/BA, professora Zuma Castro e a Avaliadora Técnica da Rede PME, professora Conceição Hillesheim.

A Audiência Pública tem como objetivo receber contribuições no sentido de ajudar a Câmara de Educação do CNE na construção do texto normativo que institucionará a BNCC enquanto política pública. Ao todo serão cinco audiências de modo a contemplar as cinco regiões do Brasil.

O desafio de CNE é avaliar de forma crítica, madura e coerente a proposta do MEC e emitir um parecer. Por essa razão o processo de escuta é fundamental para a qualidade do documento normatizador que deverá ser concluído até o final do ano. As próximas audiências acontecerão em Florianópolis, São Paulo e, por último em Brasília.

A Bahia deixou sua contribuição através da Undime considerando a relevância do processo de escuta promovido pelo CNE; questionando sobre a questão da Alfabetização trazida pela terceira versão de modo a contrariar as Leis dos Planos de Educação; alertando sobre a necessidade de uma Base capaz de articular outras tantas políticas a exemplo da formação dos professores, o PNDL, a política da avaliação externa... E, por fim, destacando a necessidade de pensar sobre o desafio da implementação da BNCC no chão das escolas em cada canto do nosso imenso Brasil.

A Audiência Pública do Nordeste trouxe várias contribuições, provocações, reivindicações, negações, repúdios que merecem a atenção e respeito dos conselheiros do CNE sobre as questões: Educação Infantil, Educação Física, Política de Gênero, Ensino Religioso, Educação Inclusiva, Geografia, História, O lugar dos Povos Indígenas na História, Ciências da Natureza, Língua Estrangeira, Dimensão Sócio Emocional, Livro Didático, Alfabetização, Formação de Professores, Avaliação e Implementação.

Lembrou o Conselheiro Professor Dr. Loureiro Lopes dos textos de Dom Helder Câmera: “Não nos deixemos abater pelas dificuldades...” “Quanto mais densa e avançada a noite, mais próximo está o amanhecer.

A Undime seccional Bahia mobiliza para que sigamos firmes na caminhada conjugando, incansavelmente, o verbo “esperançar”.