Home / Notícia / Ativistas Educacionais
PROFESSOR WILLIAMS E CYBELE FALAM SOBRE EDUCAçãO DURANTE ENCONTRO TERRITORIAL EM ITABERA
Publicação: 03/06/2019

O presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), seccional Bahia, e secretário de Educação de Elísio Medrado, professor Williams Panfile Santos Brandão, e a diretora do Instituto Anísio Teixeira (IAT), Cybele Amado, foram destaques do Encontro Territorial Formativo do Território Piemonte do Paraguaçu, realizado na última sexta-feira (31), no município de Itaberaba, na Chapada Diamantina. O evento educacional, contou com a presença de dirigentes de nove municípios que compõem a regional de Itaberaba, onde discutiram e traçaram metas para o fortalecimento na luta em defesa da educação nos municípios baianos.

Os ativistas educacionais foram recepcionados pela secretária de Educação de Itaberaba, Nogma Brito, que em pronunciamento de boas-vindas agradeceu a presença de todos. “Para nós é motivo de muito orgulho, poder sediar este encontro e gostaria de agradecer a presença do professor Williams, nosso presidente e nossa querida Cybele, agora Diretora do IAT”. A professora Nogma fez uma breve retrospectiva sobre a Undime, destacando a sua finalidade na defesa da educação municipal.

O Jornal da Chapada esteve em contato com professor Williams Panfile e com a diretora do IAT Cybele Amado. “Nós seguimos com o nosso foco, intensificando o fortalecimento dos municípios por meio dos encontros territoriais como esse que acontece em Itaberaba. Na oportunidade, gostaria de agradecer a presença dos colegas dirigentes municipais de educação presentes”, destacou Brandão, ratificando o fortalecimento dos municípios por meio destes Encontros Territoriais.

Em entrevista ao Jornal da Chapada, o professor Williams esclareceu dúvidas sobre polêmicas atuais que envolvem a educação básica e superior como os cortes de verbas nas universidades realizados pelo governo federal e aplicação e o uso dos recursos dos precatórios do Fundef – atualmente Fundeb – verba que têm origem em erros de cálculos da União, no período entre 1998 e 2006 ao efetuar os repasses para os estados e municípios. A entrevista você confere aqui no decorrer da semana. “Essa verba deve ser usada, inicialmente, na infraestrutura e em equipamentos para as escolas da rede municipal, mas ainda não há uma definição do Supremo Tribunal Federal [STF] sobre o uso desses precatórios”.

Já a diretora do IAT, Cybele Amado, dispensa apresentações, já que pautou várias matérias aqui no Portal do Jornal da Chapada, como ativista educacional da Chapada Diamantina, por ser a mentora do Projeto Chapada, um projeto de educação que nasceu em uma escola pública no Vale do Capão, zona rural do município de Palmeiras. Cybele é conhecida nacionalmente e já pautou também vários veículos de comunicação nacional. No evento que também foi uma formação técnica, a ativista falou sobre os Arranjos de Desenvolvimento da Educação (ADE’s).

Durante a mesa de abertura, Amado que também representou a Secretaria de Educação do Estado no encontro, ratificou o compromisso do secretário Jerônimo Rodrigues em fomentar o regime colaborativo com os entes que integram a educação na Bahia. “Essa fala do nosso secretário referenda nossa prática juntos aos municípios da Bahia e assim como ele sempre diz: ‘somos responsáveis pela educação no estado e não somente pela educação do estado’”, destacou.

Fonte: Portal da Chapada