Home / Notícia / Para além das fronteiras
UNDIME BAHIA PARTICIPA DO SEMINáRIO INTERNACIONAL #EDUCAçãO Já
Publicação: 20/02/2019

Entre os dias 18 e 19 de fevereiro de 2019 a UNDIME, seccional Bahia, esteve participando do Seminário Internacional Educação Já: Prioridades para a Educação Básica e os desafios de implementação, organizado pelo Todos pela Educação com o apoio da Fundação Getúlio Vargas e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) no qual foi sinalizado o cenário que  a gestão federal deverá observar no período de 2019 - 2022.

Cerca de 43 especialistas nacionais e internacionais debateram pautas prioritárias para redirecionar os caminhos da educação brasileira. O foco do encontro foi uma agenda suprapartidária sistematizada num documento que aponta medidas concretas para sete temáticas prioritárias referente a Educação Básica alinhadas ao Plano Nacional de Educação.

Dentre as principais inferências dos participantes, na exposição dos painéis, a descontinuidade de políticas educacionais foi evidenciada assim como a atenção mínima dada em relação ao uso e tratamento de diagnósticos/indicadores, apropriação dos conhecimentos constituídos através de pesquisas e experiências nacionais e internacionais. Também foram abordadas as problemáticas que urgem de posicionamentos político sobre as fragilidades da carreira e valorização docente e a falta engajamento consensual para a melhoria da educação.

Patricia Cruz, do Todos pela Educação,  referendou a construção das sete Recomendações para o Governo Federal 2019 – 2022 construídos com especialistas e instituições da área em 2018. Esse pensado para o enfrentamento dos desafios da aprendizagem dos estudantes, principalmente, os mais pobres. Para tanto os pilares que já foram alcançados não podem ser desconsiderados, os avanços não ocorreram por não termos a cultura de um planejamento estratégico. 

Na oportunidade Luiz Antonio Tozi, Secretario-Executivo do Ministério da Educação (MEC), falou sobre a importância da parceria com os municípios brasileiros, pois o foco da gestão será aprendizagem efetiva. Para tanto, chamou atenção para a importância da potencialização da carreira docente, indicadores mais concretos e mecanismos de gestão. 

Os interessados por uma educação de qualidade considera primordial a qualificação dos debates e parcerias entre os entes federados, que também devem contar com o apoio de diversas organizações da sociedade civil organizada.

Tânia Leme de Almeida, secretaria de Educação Básica, do Ministério da Educação, trouxe em suas falas a promessa de que o MEC, está aberta ao diálogo com as entidades educacionais, a saber, o Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed) e a União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).

Em reposta as inquietudes dos gestores e representantes presentes, a secretaria expôs que há um plano do MEC em entregar  nos próximos dias uma política de alfabetização, pautada em evidências científicas e a minuta considerará várias metodologias, pois deve ser respeitado o universo de cada aluno e as diversas formas de aprender. Ainda em atendimento as inquietudes ela também explicou o porquê da demora do MEC em anunciar as propostas prioritárias, está havendo estudo e cuidado, para que não seja lançada uma bomba atômica.

A UNDIME, por meio da fala do presidente Aléssio Costa Lima enfatizou a necessidade de diálogos constantes junto ao Ministério da Educação para tratar das prioridades da educação brasileira, a qual se materializa no chão do município.

O pesquisador e professor Fernando Abrucio da Fundação Getúlio Vargas(FGV)  defendeu que ainda que as propostas apresentadas na iniciativa Educação Já sejam de longo prazo, precisamos pensar na urgência. Logo, eventos dessa natureza, que agregam diversos perfis e segmentos interessados na promoção de uma educação básica de qualidade devem ser fortalecidos.

Para a professora Robélia Aragão, também integrante da Equipe de Trabalho da Undime Bahia, o evento foi sumariamente importante para impulsionar o  fortalecimento da  cooperação entre os entes federados e a sociedade civil organizada. E sob essa ótica, o Presidente da Seccional Bahia, Williams Panfile enfatiza o quanto ações dessa natureza promove uma aproximação dos municípios com as esferas estadual e federal, sem perder de vista o objetivo principal – assegurar a aprendizagem dos estudantes da Educação Básica em contextos qualificados.

Por fim, o Museu da Imagem e do Som (MIS), em São Paulo(SP), foi palco para um grandioso evento para colaborar com a concretização de uma educação pública, com a presença de nomes, além dos já citados,  como: Barbara Bruns, ex-economista chefe da área de Educação do Banco Mundial e especialista em políticas docentes na América Latina e Caribe; Ben Schneider, Professor de Ciência Política e diretor do programa Brasil do MIT. Ainda teve  convidados como Cecília Motta, Presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed) e Aléssio Costa Lima, presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime Nacional), além de gestores atuais, ex-gestores, acadêmicos e especialistas de políticas públicas e grupos diversos.