Home / Notícia / O Futuro do Inep
GOVERNO FEDERAL ANULA NOMEAçãO DE DIRETOR DO INEP RESPONSáVEL PELO ENEM
Publicação: 18/01/2019

O governo federal anulou a nomeação de Murilo Resende Ferreira do cargo de direto de Avaliação da Educação Básica do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A decisão foi publicada na edição desta sexta-feira (18) do “Diário Oficial da União”.

A Daeb é a diretoria do Inep que coordena o processo de elaboração de provas como o Enem.

Em uma portaria na qual nomeou os novos ocupantes a cargos no Ministério da Educação, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, decidiu “tornar sem efeito” a nomeação de Resende, que havia sido publicada na quarta-feira (16), em uma edição extra do “Diário Oficial”.

Entenda como é feito o Enem

O Enem é realizado pelo Inep, uma autarquia do Ministério da Educação, desde 1998. Em 2009, ele se transformou em um exame para ser usado como acesso ao ensino superior. Mas usa uma metodologia diferente dos vestibulares tradicionais e, por isso, as questões não são todas elaboradas por uma mesma equipe: são retiradas de um banco de itens com milhares de questões já feitas durante vários anos por muitos professores.

Todos os anos, um grupo menor do Inep, formado por servidores da Daeb, seleciona as questões para elaborar três versões diferentes da prova. Duas delas são aplicadas todos os anos: a primeira aplicação regular é aplicada em dois domingos seguidos, geralmente no início de novembro. Em 2018, ela teve 5,5 milhões de inscritos.

Uma segunda é aplicada algumas semanas depois para presos, e uma terceira fica como “reserva”, para o caso de algum imprevisto.

Nomeações

Na mesma portaria, foram nomeadas outras quatro pessoas para ocupar cargos vinculados ao Ministério da Educação, entre eles Anderson Ribeiro Correia, que será o novo presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Fonte: G1