Home / Experiência / Plano Municipal de Educação
EXPERIêNCIA DA REDE MUNICIPAL DE ELíSIO DE ELíSIO MEDRADO é DESTAQUE NO CANAL FUTURA
Publicação: 23/04/2019

O ano de 2017 foi um ano de mudanças em Elísio Medrado - cidade do Recôncavo Baiano - que fica entre os municípios de Santo Antônio de Jesus e Amargosa. Além de mudanças de pessoas na gestão pública do município e da educação, houve também mudança no processo de planejar as ações da gestão pedagógica no contexto do PME: Plano Municipal de Educação. O grupo pedagógico à frente da Secretaria da Educação optou por definir em seu Planejamento Estratégico para 2017, um padrão de qualidade para a rede, tomando como base na Meta 7, intitulada, “Atingir as Médias Nacionais do IDEB: Índice de Desenvolvimento da Educação Básica”, acompanhada de um elenco de quinze Estratégias previstas no Plano Municipal de Educação – PME, instituído pela Lei Municipal nº 080/2013.

E, assim foi feito... Está sendo feito e... Muito há o que fazer. Mas começamos com uma metodologia de diálogo formativo na modalidade de uma Pré-Jornada Pedagógica com a equipe da gestão, e posteriormente, a Jornada Pedagógica propriamente dita, realizada entres os meses de Fevereiro e Março. Nesse sentido, passamos a estudar, refletir e debater a Meta 7 e seu conjunto de estratégias, fundamentada na metodologia de grupos focais, no qual, iniciamos o diálogos com duas singelas perguntas que possibilitou conduzir a reflexão: por que Planejar? e por que um Plano Municipal de Educação?. Nesse sentido, abordamos distintas temáticas específicas do campo educacional, abrangendo as diferentes etapas e modalidades da educação – Educação Infantil, Ensino Fundamental: Anos Iniciais e Anos Finais, Educação de Jovens e Adultos, Escolas do Campo, Educação Especial - de forma articulada e sistêmica, com a participação de vários atores sociais comprometidos com a elaboração das políticas educacionais municipais, tais como: gestores, coordenadores, professores e os conselhos escolares; no sentido de mapear as dificuldades e os maiores problemas que interferem, diretamente, no processo de ensinar e aprender a partir do entendimento do conceito e das dimensões do termo QUALIDADE.

Nesse contexto, foi necessário compreender a concepção do documento, entendido, como um instrumento de operação do Sistema Municipal de Educação (SME), uma vez que, o PME estabelece as políticas e diretrizes, bem como, define as metas e estratégias educacionais do município para um período decenal, onde a elaboração do plano estratégico, constituiu-se num processo de formação e aprendizagem sobre a realidade educacional do município. Esse fato, tem possibilitado a realização do projeto municipal de educação, superando rotinas, desigualdades, ações segmentadas e improvisações, com foco na cidadania, tendo a escola, e nela o educando, como eixos principais de sua efetivação.   

Feito isso, passamos então a estudar as proposições do documento, o que possibilitou a criação de uma Matriz de Responsabilidades para a Rede Municipal de Educação de Elísio Medrado-Ba, embasada na Meta 7. do PME: Plano Municipal de Educação, onde foi produzida uma tabela, com vários elementos em sua composição – Indicadores de Qualidade, Estratégias Prioritárias, Ação, Período, Responsáveis -- para o cumprimento de cada uma das etapas postas no referido plano. Como pode ser observado abaixo, no diagrama da figura 01, apresentamos alguns resultados referente as ações pedagógicas implantadas na rede municipal de educação de Elísio Medrado entre os anos de 2017 e 2018, pois, agora em 2019 estamos monitorando os resultados e replanejando ações que não demos conta, bem como, aquelas que não conseguimos alcançar. 

Esse Planejamento Estratégico da Secretaria Municipal de Educação, tem contribuído de maneira significativa para evidenciar as ações de responsabilidade da administração municipal, do secretário de educação, da coordenação pedagógica, dos gestores escolares, dos conselhos, dos professores, tendo como objetivo, não apenas, executar as estratégias previstas, mas, sobretudo, qualificar o processo do ensino e da aprendizagem em cada unidade escolar a partir dos diversos instrumentos do Planejamento como: Projeto Político Pedagógico, Plano Estratégico das Unidades Escolares, Plano de Trabalho das Coordenações Pedagógicas, e os demais Programas aderidos pela rede como o Pnaic, Pacto, Nalfa, Pronacampo, PDE/PDDE dentre outros.

Enfim, até o momento têm-se ações iniciadas, ações não iniciadas e ações em fase de conclusão. A título de enriquecer o relato fica disponível um quadro resumo dos indicadores e ações pensadas pelo coletivo, mas é bom lembrar que o mesmo está em processo de construção e, por isso, vem sofrendo alterações constantes, cabendo inclusive contribuições advindas do debate aqui proposto. O Conviva ajudou muito durante todo o processo de planejamento e execução da ação através do compartilhamento das experiências de todo o Brasil. Ajudou muito com as publicações da Biblioteca e, ajuda muito com os vídeos e entrevistas com os conteúdos disponíveis.